COMEMORAÇÕES DOS 50 ANOS DA ÁRVORE - PROGRAMAÇÃO CONFIRMADA 14/03

A Árvore das Virtudes
A Cooperativa Árvore completa este ano 50 anos da sua fundação (1963-2013).
Plantada no Passeio das Virtudes como espaço de liberdade e de renovo, de criação, de produção artística e cultural, e, sobretudo de carácter que é a virtude dos tempos difíceis. A Cooperativa Árvore continua hoje, na sua essência, como certificado de uma identidade que se pretende preservar e valorizar.
A seiva da Árvore guardará na memória, a luz da passagem daqueles que muito deram e de que ainda hoje continuará a tirar a sua orientação na viagem pelo tempo. E aqui evocamos os seus fundadores e todos aqueles que independentemente de o serem deram o seu contributo, a sua solidariedade, o seu trabalho empenhado, em suma construíram no dia-a-dia os alicerces desta instituição ao longo de 50 anos, com disponibilidade e perseverança.

A Árvore é hoje uma organização moderna, rejuvenescida, com um conjunto de objectivos imanados do projecto Árvore XXI – Um Espaço de Convergência Criativa, que renova e estimula no limiar do novo século, a criação de pontes entre as diversas expressões artísticas junto de públicos cada vez mais alargados.
A renovação do espaço construído, melhoramento das oficinas já existentes, do local de colocação de obras à consignação e do acervo; criação da nova oficina multimédia, de um restaurante/bar/tertúlia com vista para o Douro, sedimentarão a modernidade do nosso relacionamento com novos usufrutuários da nossa actividade.

Impõe-se uma referência à criação das oficinas e ao seu fundador, Pintor Henrique Silva o animador cultural por excelência a quem a Árvore deve alguns dos anos de maior relevância da sua existência.
A criação das oficinas, desfasadas no tempo, serigrafia (1979) dinamizada e modernizada ao longo do tempo pelo Henrique com a formação de novos impressores, a gravura (1983), a litografia (1987), a cerâmica (1985) e a fotografia (1987), constituem uma mais-valia permitindo à Árvore produzir, experimentar, formar e ainda democratizar a aquisição de obras de arte “multiplicando” originais dos maiores artistas e de todos aqueles que pela mão da Árvore foram constituindo o seu espaço nas Artes Plásticas.

A extensa lista de exposições, palestras, edições, colóquios, apresentação de livros promovidos pela Árvore nestes 50 anos deixa entrever um impressionante conjunto de actividades que julgamos não ter sido igualado por outra instituição cultural da cidade.
A colaboração com as mais diversas entidades, empresas, Câmaras e Centros Culturais permite à Árvore uma prestação de serviços na área da cultura e das artes plásticas, edições de múltiplos, de livros e de catálogos que lhe conferem a confiança no futuro.

Programação confirmada:

Exposição “Árvore – 50 Anos/50 Mulheres”
8 de Março a 2 de Abril de 2013
Esta mostra constituiu a abertura das comemorações feita pelo Presidente da Direcção da Árvore, Engº Amândio Secca.

As portas da Árvore estarão abertas, como sempre, a todos os que já lhe conhecem o caminho de cor… e aos que, ainda não o conhecem, se encantarão com as vistas de uma casa de Arte e Cultura, edificada numa das mais belas paisagens da cidade.

Exposição "Acervo da Árvore"
12 de Abril a 4 de Maio de 2013

Exposições/Homenagem a José Rodrigues
5 de Abril a 4 de Maio de 2013 - Nova data: 10 de Maio a 8 de Junho de 2013
As figuras emblemáticas da cultura da cidade e do país que vieram à Árvore, nas áreas da literatura, da história, das artes plásticas, da arquitectura, do teatro, da música, nomes que a seu tempo se tornariam figuras carismáticas do nosso país e da nossa cidade; para esta diversidade de actividade muito contribuiu o Escultor José Rodrigues, um dos fundadores da Árvore e Presidente da Direcção durante 32 anos, figura ímpar, no panorama cultural português. Pertence à geração revelada nos idos de 60/70, expoente de uma modernidade reveladora de grandes mudanças. É provavelmente um dos últimos renascentistas do nosso tempo. Escultor, cenógrafo, medalhista, desenha como Rafael, tudo que trouxe à Árvore é produto da sua grande criatividade e relacionamento com as mais iminentes figuras, vai agora nas comemorações dos 50 anos ser-lhe dito pela Árvore nas Exposições/Homenagem, que se lhe vão fazer, do reconhecimento, do seu afecto, do seu testemunho e da memória da sua actuação, que irá manter vivo o culto da liberdade e do humanismo.

Assim na Árvore estará a exposição “Anos 60, Anos 70”, desenho e escultura; na Igreja da Santa Casa da Misericórdia, “Paixão” constituída por alguns Cristos e desenhos; na Galeria Municipal de Matosinhos a exposição “Travessia do Desenho e da Escultura.”

Mais:

Exposição/Homenagem a Ângelo de Sousa (Moçambique, 1938 – Porto, 2011)
10 de Maio a 8 de Junho de 2013 - Nova data a confirmar
Exposição devida ao sócio nº1, da Árvore e um dos artistas mais consagrados a nível nacional a quem a Árvore sempre deveu a maior das colaborações e solidariedade.

XXVII Exposição Colectiva dos Sócios da Árvore
11 de Maio a 30 de Junho de 2013 - Nova data: 20 de Julho a 8 de Setembro de 2013
Uma das acções mais emblemáticas da Árvore, este ano, realizada na Galeria Municipal de Almeida Garrett, de âmbito mais alargado com montagem de duas oficinas: gravura e cerâmica; loja com alguma da nossa produção – cerâmica, múltiplos, serigrafia, gravura, litografia, edições de livros e catálogos – com a colaboração da Câmara Municipal do Porto.

Exposição foto documental “Memórias, Afectos e Virtudes”
14 de Junho a 13 de Julho de 2013 - Nova data a confirmar
É uma mostra em que iremos tirar partido do acervo fotográfico da Árvore que documentará um período único da história da cultura portuguesa. Iremos ter a colaboração da Torre do Tombo, instituição por excelência da preservação da memória da história do país, que permite garantir a continuidade no tempo.

Exposição de cartazes “História, Arte e Design”
20 de Julho a 14 de Agosto de 2013 - Nova data a confirmar
Dando seguimento ao trabalho agora em curso de Inventariação e Tratamento da Colecção de Cartazes da Árvore apresentaremos os mais relevantes, numa exposição que desvendará o papel importante que muitos artistas plásticos tiveram na criação de uma identidade visual no último quarto do século XX.

Exposição/Homenagem a Henrique Silva
6 de Setembro a 5 de Outubro de 2013 - Nova data a confirmar
O grande impulsionador das oficinas da Árvore, foi consigo que a produção de múltiplos e de obra gráfica se consolidou na Árvore. Como já dissemos, Henrique Silva, o animador cultural por excelência, a quem a Árvore deve alguns dos anos de maior relevância da sua existência.

Homenagem ao Poeta Egito Gonçalves (Matosinhos, 1922 – Porto, 2001)
18 a 30 de Novembro de 2013 - Nova data a confirmar
Sempre ao lado da Árvore desde a sua fundação. Homem de cultura, poeta, tradutor de poemas de terras distantes e editor de revistas e livros. Um resistente e um lutador, um poeta militante de pequenas e grandes causas. A Árvore é um desses redutos de resistência associativa. A homenagem consistirá na colocação do retrato em bronze de autoria do Esc. José Rodrigues no Passeio das Virtudes ou no jardim da Árvore, com realização de uma sessão com leitura de poemas de autoria de Egito Gonçalves, depoimentos de amigos, exposição bibliográfica e edição de desdobrável.

Nota final
Está prevista a realização de outras acções integradas nestas comemorações, que a seu tempo serão divulgadas.