JOSÉ RODRIGUES - ANOS 60/ANOS 70 - DESENHO E ESCULTURA 10/05-08/06

No âmbito das celebrações dos cinquenta anos da Árvore homenageamos o Escultor José Rodrigues, um dos fundadores desta instituição com a exposição JOSÉ RODRIGUES – ANOS 60/ANOS 70 – DESENHO E ESCULTURA, gesto com que quisemos testemunhar-lhe a nossa admiração, o nosso reconhecimento, o nosso afecto.

Nesta exposição “elegemos como objecto de reverência o desenho, fio condutor da experimentação que comanda a sua (de J.R.) produção artística” in catálogo da exposição, com texto de Laura Castro.

As obras apresentadas nas salas da Árvore têm o mérito de mostrar diferentes facetas de José Rodrigues. Os desenhos (inéditos de 68 e 69) e as peças metálicas como exercícios formais que estabelecem diferentes espaços, perspectivas e planos; os jardins em acrílico como propostas narrativas que evocam espaços, mas de uma outra natureza, cénica e principalmente poética.
A arte de José Rodrigues atinge também uma modernidade revolucionária nos espaços cénicos. Vigorava a concepção do cenário pintado na época em que José Rodrigues fez o primeiro cenário para o TEP. Para José Rodrigues o entendimento do espaço é uma estrutura complementar do texto, com factores volumétricos criadores de diferentes significados, em especial o corpo do actor e a comunicação com o público. Ficaram célebres algumas destas cenografias “Perdidos na Noite Suja”, “A Casa de Bernarda Alba” e “ Yerma” de Lorca.

Eventos realizados durante esta exposição:

17 Maio | 18h30
“Vamos falar de teatro? A cenografia de José Rodrigues” com a participação de António Capelo, António Reis, Carlos Avilez, Estrela Novais, Jorge Pinto, Júlio Cardoso, Manuela de Melo e introdução de Leonor Soares.

22 Maio | 18h30
Laura Castro, comissária da exposição e autora do texto do catálogo, orientará uma visita à exposição.

31 Maio | 18h30
Leitura de textos escritos para José Rodrigues, por Jorge Pinto, com um apontamento musical.