ANDRÉ GOMES – VOZES INTERIORES 29/04-29/06

A Direcção da Árvore – Cooperativa de Actividades Artísticas, CRL tem o prazer de convidar para a inauguração da exposição ANDRÉ GOMES – VOZES INTERIORES, que se realiza às 21h30 do dia 29 de Abril de 2016.

A ver até ao dia 29 de Junho 2016.


A produção artística de André Gomes tem-se confinado à fotografia. Porém, o seu imaginário não pode ser restrito a um modo específico de expressão visual. Com efeito, a explícita na sua obra a proliferação de inúmeras referências com origem na história da arte, mas também (ou sobretudo) na literatura e na filosofia, no teatro e no cinema, enquanto territórios de mediações de imagens, narrativas e mitologias. (…)
Sabendo-se da sua actividade profissional enquanto actor, é natural que se identifique no seu trabalho uma pronunciada treatalidade. A coreografia dos gestos, a pose como signo, a voluptuosidade das expressões corporais são qualidades que podem ser associadas ao teatro, mas que devem primeiramente servir para enfatizar a preponderância do corpo no trabalho de André Gomes.
(…)
Vozes interiores distingue-se pois pelo seu carácter fantasioso e elíptico: são fotografias que modelam uma isometria entre o real e o irreal, reforçando uma ambiguidade perturbadora, como espectros, vozes e emanações geradas num estado hipnagógico, o estado alterado da consciência, intermediário entre e a vigília e o sono, no qual o indivíduo está mais disponível à irrupção de outras frequências da visão. Estamos perante imagens que reforçam a convicção de que é o sonho que nos autoriza a falar de nós próprios como lugares das imagens. Os sonhos pertencem às imagens produzidas pelo corpo independentemente da nossa vontade ou consciência, graças ao automatismo que ficamos entregues durante o sonho.
Todas as imagens que integram esta exposição foram captadas e tratadas com recurso a dispositivos digitais, um domínio tecnológico que permitiu nos últimos anos a André Gomes expandir as possibilidades de construção e montagem da imagem.

Excertos Texto Sérgio Mah (Catálogo Exposição na Casa-Museu Medeiros e Almeida, Lisboa, 14 Abril-27 Junho 2015)